Capítulo 1 - To Dark. From Dead.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Capítulo 1 - To Dark. From Dead.

Mensagem por Dark S. White Tiger em Seg Maio 22, 2017 11:06 pm

O mundo hoje em dia evoluiu bastante. É o que ele pensa. Ele é um guardião. É tudo que ele sabe exatamente sobre si... Ele sabe seu nome. Qual? MetalGreymon. Ele sabe que é só um programa de computador, nascido de uma programação digital qualquer para servir como um Anti-Vírus... Mas ele não queria isso. Seu Mestre? Um Hacker que atende pelo Nickame de D3AD0NYX. Apesar de ser um programa, ele não sabia se era feito apenas de dados: ele não sabia se tinha ou não sentimentos, não sabia se podia ver, ouvir, comer... Ele só vivia viajando entre os domínios de seu Mestre, buscando invasores. Graças á isso ele descobriu que haviam outros como ele... E também descobriu que deveria destruí-los. Ele conheceu pequenos arquivos, chamados Digimon, eles eram vírus infelizmente, então ele teve que eliminá-los... Se bem que ele os achava meio esquisitos: eram baixinhos, cinzentos, com grandes olhos verdes...


Eles davam até um pouquinho de medo, mesmo ele sendo mil vezes mais forte que aquelas coisinhas. Esses Digimon eram patéticos... E por muito tempo ele só encontrou com coisas parecidas com eles ou outros seres um pouco maiores e mais esquisitos que se diziam ser Chrysalimon. Então um dia... Ele encontrou algo que devia ser classificado literalmente como... Hum, como diziam mesmo? Peixe grande. Sim era assim que seu Mestre os chamava. Era um Vírus de poder ameaçador... Ele era...

- EU SOU MEGADRAMON! - o dragão urrou para MetalGreymon.


MEGADRAMON
Tipo Vírus. Nível PERFEITO.

Download Speed: TB
Técnicas: Genocide Attack(Ataque Genocida) e Ultimate Slicer(Fatiador Supremo)
Descrição:
"Um Digimon modificado por um ser humano, ele se tornou a própria encarnação de um Vírus de computador real: sua função é invadir e destruir e é tudo que ele faz. Com seu Ataque Genocida, ele dispara poderosos misseis orgânicos de seus braços, destruindo seus oponentes. Já com seu Fatiador Supremo ele dispara ondas de vácuo ao mover suas garras."

Ele disparava misseis contra tudo ao seu redor, explodindo arquivos da imensa construção formada sobre a placa mãe daquele computador. MetalGreymon urrou. E os dois avançaram para digladiar-se. Megadramon era forte! Ele finalmente encontrou um Digimon com quem poderia lutar de igual pra igual! Com um golpe de sua garra ele acertou o focinho do oponente e o atirou contra o solo, atirando-o numa pasta qualquer. MetalGreymon mergulhou atrás do oponente. Megadramon caiu no chão, cercado por uma grande quantidade de vídeos quaisquer que fossem. Ergueu as garras e atirou rugindo. MetalGreymon desviou da maioria, mas três deles o acertaram... Um na asa esquerda danificada por um confronto contra uma horda de Digimon menores e mais fracos, que porém morderam a asa pensando que poderiam derrubá-lo com isso. Os outros dois foram no lado direito do abdome e no joelho esquerdo... Ele caiu um pouco, prejudicado pelas feridas. Megadramon alçou voo. Os dois colidiram, as garras de Megadramon apertaram-se no pescoço e no ombro direito de MetalGreymon que se debateu rugindo.

- GIGA DESTROYER!

De seu peito, dois misseis atingiram Megadramon, a explosão o atirou para longe. MetalGreymon se recuperou e usou um salto e impulso para alçar voo e atacar com suas garras metálicas que foram bloqueadas pelo oponente ao erguer o braço direito defensivamente. MetalGreymon girou e acertou a cauda no rosto do dragão, atirando-o contra uma tela digital que apresentava um vídeo de duas pessoas fazendo atos estranhos. Ele atirou a enorme garra de seu braço. Megadramon velozmente se recuperou e alçou voo, desviando da garra que logo foi içada pelo cabo de aço que ainda a ligava ao braço do dinossauro.

- GENOCIDE ATTACK!

Megadramon apontou sua garras novamente para o Digimon Vacina, disparando uma dezena de mísseis contra ele, MetalGreymon defendeu-se ao expelir chamas de sua boca, contra-atacando os misseis e causando uma potente explosão ao choque dos dois golpes, atirando Megadramon contra outra tela digital que apresentava uma figura feminina fazendo movimentos desconhecidos com a poderosa onda de choque liberada pela dita explosão. Ele tentou se recuperar do choque mas estava muito danificado, coberto de arranhões e com seus dados instabilizados pelos danos recebidos, de forma á glitchar devido á estar extremamente ferido. Megadramon sabia: ele perdeu. Nada mal acabar morto em uma luta para alguém que passou a vida toda sendo odiado por cumprir sua tarefa... MetalGreymon cruzou os braços rugindo e os descruzou, abrindo os compartimentos de seu peitoral e disparando dois potentes misseis orgânicos que voaram velozmente contra Megadramon... O Digimon notou uma outra presença: seu Mestre.

- Isso mesmo... - murmurava o avatar encapuzado de D3AD0NYX. - Destrua-o, meu MetalGreymon.

Megadramon aquele ponto já nãos e importava mais. Ele era um Vírus afinal! Deveria ser destruído como tal! Haha... Ele foi criado para ser destruído. Sim. Era isso o que ele deveria fazer: ficar quieto e ser destruído. Os foguetes se aproximavam velozmente mas para ele era como se estivessem em câmera lenta, ele estava paralisado pelo glitch. Faíscas voavam de seu corpo com seus dados se espalhando devido o dano que recebera.

- AGORA! - Uma voz feminina urrou.

Os dois Digimon pensaram inicialmente que era o áudio de algum dos diversos arquivos de vídeo extremamente suspeitos daquela pasta... Mas o Hacker ficou alarmado. Ele grunhiu.

- Estão invadindo o meu Sistema... - urrou ele. - Ora, sua...

Um buraco losangular surgiu no ar, em meio ao espaço digital, dele surgiu um Digimon com aparência canina, como um lobisomem... Seu pelo era branco e azul e seus olhos castanhos. Ele saltou e agarrou Megadramon com uma velocidade impressionante, apoiando-o nos ombros e desviando dos misseis com um salto, usando a explosão como impulso e voando na direção de um segundo buraco losangular o qual os dois atravessaram. MetalGreymon apenas os observou desaparecer...

- IDIOTA! POR QUE NÃO FOI ATRÁS DELES?

MetalGreymon olhou para o próprio Mestre sem entender. Ele nunca falara com o Digimon como se ele fosse um ser vivo, ele sempre o tratara como um programa. E MetalGreymon começara a acreditar que ele era um programa... Ele olhou para o espaço digital onde ficara o losango. Aquele dia havia sido bem maluco, ele pensou, enquanto seu Mestre o repreendia e os estranhos áudios dos vídeos daquela assustadora pasta preenchiam o ar.



***

Megadramon estava em um espaço vazio. Ele perdeu a consciência após ser salvo. Ele sentia seus dados estranhos, não como se estivesse sendo ferido mas como se estivesse sendo dividido em camadas. Foi então que ele ouviu novamente a voz feminina que ouvira anteriormente:

- Megadramon, você está bem? - ela perguntou.

Ele não respondeu. Era teimoso demais pra isso. Cabeça dura demais... Ele abriu as asas e tentou voar, não havia problemas em sua mobilidade mas era difícil manter-se inteiro com seus dados se espalhando. A voz feminina pediu para que o dragão não se move-se demais ou poderia dificultar "a transferência". Ele estranhou, não entendia o que essa tal transferência seria, podiam estar matando-o naquele mesmo momento! Mas ele sentia que era algo diferente.

- O Download está em 33%. - outra voz informou, esta sendo mais masculina e séria. - Se ele não se acalmar vai acabar regredindo.

Megadramon não entendeu, mais uma vez. Ele rugiu, exigindo liberdade. Mas nada aconteceu. Ele estava preso.

- ME TIREM DAQUI! - ele urrou, atirando contra as paredes do espaço digital.

- Pare, seu idiota! - urrou a voz masculina.

Os misseis abriram uma brecha digital... Aquilo devia ser uma pasta de contenção, mas ele não era um mero vírus de computador, ele era um Digimon! Ele voou e atravessou o buraco criado, viajando para a Rede. Ele estivera ali havia muito tempo... Ele voou em silêncio. Digimon Livres e Dados voavam e corriam pela Rede, calmamente. Eles não lhe atacaram, afinal, eles morriam de medo de Digimon do tipo Vírus como ele. Era improvável que eles tentassem algo contra ele. Pelo menos era para ser assim... Um Digimon surgiu á partir de um losango no meio do espaço digital logo á sua frente, ele tentou desviar da imensa massa de pelos que o acertou como um caminhão e o atirou para trás. O dragão se recuperou no ar, o Glitch anterior aumentando mais... Ele olhou para o Digimon á sua frente: um enorme mamute.


MAMMOTHMON
Tipo Vacina. Nível PERFEITO.

Download Speed: TB
Técnicas: Tusk Strikes(Prensa de Presas) e Tundra Breath(Sopro da Tundra)
Descrição:
"Um Digimon ancião que viveu em tempos antigos. É um Digimon do tipo Vacina que busca fazer o bem para todos independente da situação. Ele pode parecer violento mas no fundo é uma pessoa extremamente bondosa. Prensa de Presas é seu golpe especial que consiste em usar suas presas como arma. Sua arma secreta é o seu Sopro da Tundra que consiste em lançar um sopro de ar gélido que congela o oponente."

- Encontramos ele! - a voz masculina de antes disse.

Megadramon estava tentando aguentar a força bruta do mamífero agarrando suas presas com as mabas as garras para manter-se firme e imóvel no espaço digital para notar que havia uma figura montada nas costas do animal. Um rapaz humano, cabelo preto curto peteado para trás, olhos vermelhos, usando uma jaqueta de couro preto, máscara cirúrgica com estampa de dentes de tubarão e luvas pretas. O humano levantou-se e usou as costas do Digimon para saltar por cima de Megadramon que começava á faiscar devido ao glitch.

- Mantenha ele ocupado, Mammothmon!

- Ok!! - respondeu o Digimon mamute com uma voz ecoante porém um tanto quanto infantil. - Tusk Strikes!!

Mammothmon atirou o dragão para o alto usando as presas... E o seu parceiro humano atingiu-o com um soco na boca do estômago, linhas digitais de neon verde surgindo em seu braço e punho para isso. O Digimon foi atirado pelo choque do punho para trás, entrando forçadamente no portal. Megadramon se recuperou arfando de cansaço. O humano montado em Mammothmon surgiu com seu parceiro pela mesma fresta digital.

- Me libertem! - Megadramon exigiu.

- Estamos tentando. - disse o humano forçadamente. - Lotus, está ouvindo? Tire o Megadramon daqui agora mesmo. Vou tentar manter a Pasta de Transição segura caso enviem algum vírus.

- Ok, Hunter. - a estranha voz feminina soou novamente. - Megadramon, preciso que fique parado... Estou te trazendo para um lugar seguro! Download em 41%. 42...

Hunter, o parceiro do mamute, ficou em estado de choque por um momento. Silêncio. Megadramon também podia sentir... Alguém havia acabado de invadir naquele mesmo momento a pasta em que estavam... Hunter grunhiu irado, as sobrancelhas se apertando sobre os olhos escarlates. O Hacker murmurou baixinho: "Estão aqui". Um losango surgiu no espaço digital logo á frente deles e um novo Digimon surgiu á partir dele... Era um cavalo bípede azul escuro com três chifres na testa e olhos vermelhos sob uma crina grisalha, nas costas do corpo musculoso carregava uma enorme concha amarela de sopro. Ele sorriu macabramente conforme seu corpo pesado atravessava o losango, que se estreitava conforme ele adentrava o recinto.


INDRAMON
Tipo Vírus. Nível PERFEITO.

Download Speed: TB
Técnicas: Adhomukha e Bao Bei
Descrição:
"Um dos raros doze Digimon da casta Deva. Indramon foi criado á partir de dados sobre o hinduísmo. Ele é extremamente arrogante devido á sua posição, á ponto de chegar á ser intolerável em dados momentos. Quando abre a boca apenas vangloria-se, excitando-se com a beleza de sua crina e cauda. Sua técnica de batalha é usar o Bao Bei, a Concha do Tesouro, como uma enorme clava. A concha além disso pode absorver ataques e liberá-los contra aquele que os lançou. Sua técnica especial é Adhomukha, que consiste em soprar a Bao Bei como uma enorme corneta, lançando uma explosão hipersônica de alto nível."

Indramon riu cinicamente e abriu os braços.

- Olá! - ele disse. - Viemos buscar o Vírus que invadiu o computador de um certo amigo.

Ele tirou a concha em suas costas e a deitou, dela surgiu uma figura humana, formada por dados, um rapaz de cabelos louros espetados, máscara de cavalo branca com manchas vermelhas, olhos verdes, blusa de capuz branco, calças de moletom e pantufas azuis. Hunter pareceu surpreso.

- Dois? - ele perguntou. - Achei que havia entrado apenas um...

Indramon riu e deu um tapinha na enorme concha.

- Com essa belezinha eu sou o único que realmente precisa entrar na Pasta, posso transportar qualquer coisa inter-espacialmente com ela! - ele disse.

Para comprovar o que o cavalo disse, duas garras se formaram a partir de dados na concha, as mãos se prenderam ás laterais da concha e moveram-se como se içassem o corpo para fora... Surgiram então os chifres e logo em seguida a cabeça, ombros, torso e o enorme abdome e patas escarlates. A criatura sorriu: uma aranha humanoide vermelha com cabelos prateados e sorriso macabro.


ARCHNEMON
Tipo Vírus. Nível PERFEITO.

Download Speed: TB
Técnicas: Spider Thread(Fio de Aranha) e Acid Mist(Névoa Ácida
Descrição:
"Um Digimon vírus pseudo-humanoide. É capaz de tomar forma humana para atrair suas presas com sua fragilidade e então devorá-las cruelmente. É a rainha dos Dokugumon, uma raça de Digimon aranha e por tal é extremamente astuta e inteligente. Sua principal habilidade é prender o oponente com sua teia para então matá-lo. Ela possui uma técnica especifica que tece teias especiais extra-fortes, o Fio de Aranha, assim como possui um ataque especial que sopra uma névoa ácida mortífera contra o oponente, podendo derretê-lo até os ossos."

Archnemon atacou, cuspindo uma grossa quantidade de teia na direção de Mammothmon e Hunter.
O mamute urrou e tentou se libertar.

- Mammothmon! - Hunter gritou.

- Eu estou bem! - o Digimon gritou. - Tundra Breath!

A teia que prendia o mamute congelou e quebrou-se... Archnemon no saltou para um ataque direto, seguida por Indramon, segurando sua concha como uma clava. Mammothmon atirou a aranha para longe com sua tromba e bloqueou um golpe frontal de Indramon com as presas empurrando-o para trás e novamente agarrando Archnemon pelo pescoço e jogando-a longe. Bloqueou novamente o golpe mas Indramon mudou de tática, ergueu a concha e girou, acertando-o na lateral do dorso com um golpe da sua enorme concha. O cavalo apoiou a concha no ombro direito e bufou com um sorriso arrogante. Hunter estava impotente perante os dois Digimon, trabalhando numa prancheta digital no espaço digital á sua frente tentando expulsar os invasores da pasta. O parceiro de Indramon no entanto atrasava seus esforços na mesma velocidade, o que tornava a disputa mais intensa.

- Tundra Breath! - Mammothmon urrou novamente e soprou ar gélido contra Archnemon.

Indramon saltou na frente segurando a concha embaixo da axila esquerda. Ele sorriu... O furacão de gelo que saíra da tromba do outro Digmon foi absorvido completamente, sugado para a concha como se ela fosse um buraco negro. Megadramon observava a luta intensa com os olhos, ele tentou se mover mas a sensação de separação o pegou em cheio, paralisando-o brevemente. Ele ouviu a voz feminina novamente: Download em 77%. Indramon ergueu a concha em horizontal acima da cabeça e gritou:

- Minha arma invencível! - ele urrou. - BAO BEI!

O sopro gélido de Mammothmon foi expelido da concha, acertando o mamute e o congelando completamente.

- Mammothmon! - Hunter gritou mas logo voltou á digitar no teclado á sua frente.

Archnemon quebrou o gelo com um sopro de névoa ácida e prendeu o mamute com sua teia velozmente. Indramon imediatamente saltou e acertou o mamute com a concha diversas vezes. Archnemon arranhava o mamute com suas garras afiadas. A tromba de Mammothmon no entanto, a única parte livre das teias, agarrou a aranha pela cintura e atirou contra o cavalo, derrubando os dois. Ele se soltou com dificuldade das teias e atacou em uma arrancada. Archnemon sorriu e cuspiu mais teia, parando a arrancada do mamute por prender seus pés.

- Sabe eu estava em dúvida de sair sem minha mestra... - ela comentou. - Mas não foi nada mal bricnar com esse elefantinho.

- Concordo plenamente! - urrou Indramon, saltando por cima da arma, segurando a concha a cima da cabeça como uma clava, com ambas as mãos.

Megadramon urrou. Mammothmon não havia feito nada para eles. Ele não entendia bem o que estava acontecendo. Não entendia como acabara ali. Mas ele não queria ser usado como uma arma de destruição, ele era mais do que isso. Sua vontade solidificou seus dados por um segundo... Ele apontou as mão esquerda para Indramon que ainda estava no ar, como se tudo tivesse entrado em câmera lenta. O míssil orgânico voou em uma velocidade impressionante, acertando o dorso do cavalo e causando uma explosão que o mandou para trás, fazendo-o cair perto de seu mestre. Archnemon virou-se para ele assustada com o estranho ataque em cheio. O Hacker perdeu a concentração. Era tudo que Hunter precisava... Ele apertou a tecla Del. Um losango surgiu no ar, atrás de Indramon, que se levantava com dificuldade, Archnemon e do humano que os acompanhava. Os três foram divididos em dados e absorvidos pelo portal. Expulsos da pasta.

- Download em 100%...

Megadramon apagou. Seus dados se dissolveram... E ele nunca se sentiu tão vivo.

***

Ele abriu os olhos. Aquilo eram... Humanos? Ele não sabia dizer, não conhecia muitos deles, e tinha certeza que eles não eram tão... Grandes. Ele estava em um lugar escuro, como uma pasta, muito pequena, mas com várias coisas espalhadas por aí. Ele vira coisas como aquelas em arquivos da Rede: pacotes de salgadinho, caixas de pizza, copos plásticos de café e roupas. Muitas roupas. Roupas de uma garota. Ele tentou lembrar-se de seu nome. Uma palavra lhe veio á cabeça: Hagurumon. Ele sabia que era esse seu nome, mas ele por algum motivo achava que tinha outro. Uma voz feminina se escutou vindo de um quadrado que parecia madeira. Uma porta. Ela abriu. Uma garota entrou... E tanto ela quanto Hagurumon berraram em pânico.



***

Quinze minutos. Ela esperou angustiantemente. O corpo hiperativo batia os pés no teclado aguardando a materialização do Digimon. Ela sabia que os erros o fariam ser materializado sem todos os seus dados. Sabia que ele regrediria de seu nível Perfeito para o nível Infantil. Mas ela já estava percebendo que havia dado algo errado. Pegou uma presilha no mezanino á sua frente, próxima ao monitor esquerdo do computador e prendeu o cabelo vermelho em um rabo de cavalo, deixando-o cair sobre o ombro direito. Duas telas abriram-se no monitor, no modo conferência. Uma delas apresentava um rapaz de cabelos e olhos negros, vestindo uma camiseta de alguma banda de rock e uma pulseira de pano preta no pulso direito, visível uma vez que este levava uma caneca de café para sua boca - o que lembrou a garota que o café acabou e ela teria de comprar mais... - e a outra apresentava uma imagem de perfil de um lobo branco que parecia correr em alta velocidade na Rede, acompanhado pela câmera.


GARURUMON
Tipo Vacina. Nível ADULTO.

Download Speed: GB
Técnicas: Foxfire(Fogo da Raposa) e Freeze Fang(Presa Congelante)
Descrição:
"Digimon bestial na forma de um lobo azul, Garurumon é um Digimon solitário que é amado como herói e temido como vilão. Sua personalidade pode ser frígida mas ele apresenta certa amabilidade. Quando forma laços de amizade pode chegar á matar por seus amigos, demonstrando o quão tênue é a linha que separa os Digimon dos tipos Vírus e Vacina. Seus golpes especiais são o Fogo da Raposa, um sopro de chamas azuis de alta temperatura e as presas congelantes, um golpes físico que congela a parte atingida do alvo."

- Estou procurando pela Rede em busca do Digimon que resgatamos. - disse o lobo ofegante, a janela fechou logo em seguida.

- A culpa é minha, acabei me atrapalhando quando Mammothmon se feriu. - admitiu o rapaz que deveria ser Hunter.

A garota suspirou cansada e debruçou-se sobre o mezanino.

- Esses idiotas vem dando trabalho, agora temos um Digimon solto no mundo humano. - ela murmurou. - Eu vou tentar checar se houve algum desviu na rota.

Hunter se moveu inquieto e colocou a caneca de café em cima da mesa. Ele arrumou o cabelo para trás exausto.

- Por que não pedimos ajuda para aquele cara, Kanom?

A garota ergueu a cabeça com um olhar cético e desacreditado.

- Aquele idiota tem seus próprios problemas... - ela murmurou com certo deboche.

***

Enquanto isso em Hamelin, Romênia...

Os dedos voavam de um teclado para outro. Ao todo haviam nove dispostos em volta do rapaz em um arco. Ele era claramente hiperativo, não havia absolutamente nenhum copo de café ou lata de energético por ali mas ele movia-se velozmente encarando as telas acesas sem absolutamente nenhuma olheira mesmo que estivesse ali por, possivelmente, dias. Uma pequena ave cor-de-rosa se encontrava ali ao lado dele, abraçada em sua cintura.

- Ei, Mateo! - o Digimon resmungou. - Não precisa mesmo da minha ajuda?

Ele meneou a cabeça de forma agradecida sem dizer uma palavra, um sorriso insolente no rosto. A Digimon suspirou. Então ele parou de digitar. Alguns dados do código de um dos telões começaram a desaparecer. Ele abriu um sorriso ainda maior.

- Quer saber. - ele murmurou estalando os dedos das mãos e esticando os braços. - Acho que eu vou precisar sim...

Ele olhou para a tela do computador á esquerda, como se pudesse ver através do monitor, enxergar os olhos escarlates da criatura brilhando na escuridão da Rede. O mouse se moveu... E criou em uma nova pasta.

- Piyomon... Pega ele. - ele comentou.

A ave deu um sorrisinho e dobrou as asas como se mostrasse músculos.

- Ok!

E se transformou em dados.



***

De volta á casa de Kanom. Tóquio, Japão...

O Digimon materializou-se e caiu exausto de barriga no chão.

- Quer um chocolate, Gabumon? - a garota perguntou educadamente.

- Não. - o Digimon disse com dificuldade. - Eu quero o meu colchão...

Ela suspirou. Pegou o Digimon no colo e o carregou até uma almofada azul com a estampa de um lobo branco. Ele adormeceu de imediato. Ela voltou á pesquisar. Hunter devia estar dormindo uma vez que não há perturbou durante a pesquisa, ou estava ocupado como os outros membros do grupo de Hackers: D4RK. Eles haviam tendo prolemas com ataques invasivos do grupo rival, D3AD, que constantemente sequestra Digimon para fins desconhecidos e mutias vezes ameaçam a Rede. Ela era a responsável por organizar os arquivos da D4RK sobre os incidentes digitais... E também cuidar para que não houvessem incidentes REAIS, isto é, Digimon causando problemas no mundo digital. Ainda mais um Digimon Vírus. Ela suspirou pela bilionésima vez naquele dia e choramingou.

- Por que eu fiquei com a parte mais difícil? - então se lembrou que era por que queria se mostrar...

Ela deu de ombros e respirou fundo. As olheiras da garota eram visíveis na soleira dos olhos verde claros. Ela vinha ficando noites acordada desde meses atrás... Estava um caco. E mais importante... Seu cabelo estava horrível. Ela choramingou outra vez. Respirou fundo outra vez... E então pôs todo o trabalho da noite em um resumo rápido, lendo em voz alta:

" O Digimon resgatado, Megadramon, sofreu uma forte avaria e acabou tornando-se em um Digimon no nível Infantil, Hagurumon. Mesmo sendo um Digimon de baixo nível ele pode causar problemas para a sociedade, devido ser um Digimon máquina. O erro foi na transferência, assumo toda a culpa, e indico que ele apenas foi materializado em um lugar próximo do meu endereço, aqui mesmo, em Tóquio. Eu mesma irei procurar, após um bom cochilo e um banho, é claro. Aproveitarei que meu parceiro também está descansando. Boa noite, pessoal. Caso aja problemas, falem com o cara com o passarinho grudento. Dream With Boobies! "

E trabalho pronto. Ela bateu palmas e todo o aparato desligou automaticamente assim como as luzes. A cadeira caiu para trás com o peso da jovem, em cima de um cobertor e algumas almofadas esparramadas por ali... E ela adormeceu imediatamente.


_________________

avatar
Dark S. White Tiger
Deuses
Deuses

Mensagens : 61
Data de inscrição : 19/11/2015
Localização : Oeste

Registro Divino
Nível: 4
HP:
300/300  (300/300)
MP:
300/300  (300/300)

Ver perfil do usuário http://hyk0-rpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - To Dark. From Dead.

Mensagem por Katerine Le Blanc em Ter Maio 23, 2017 12:08 am

TÁ FODA TIGER!!!!!

Katerine Le Blanc

Mensagens : 1
Data de inscrição : 14/05/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - To Dark. From Dead.

Mensagem por Dark S. Black Drake em Ter Maio 23, 2017 2:43 am

Olha, gostei dessa pegada meio Cyber Sleuth da vida e gostei ainda mais por ter bastante originalidade, ou seja, não é aquela coisa de ''fomos parar num mundo estranho no meio da net por um portal que só Deus como fizeram''. Já to a espera dos próximos.

_________________
avatar
Dark S. Black Drake
Deuses
Deuses

Mensagens : 24
Data de inscrição : 19/11/2015
Idade : 19
Localização : Sabe... nem eu sei -q

Registro Divino
Nível: 1
HP:
300/300  (300/300)
MP:
300/300  (300/300)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - To Dark. From Dead.

Mensagem por Dark Hunter em Ter Maio 23, 2017 2:55 am

Achei bem da hora a parada das pastas, utilizando isso de uma forma menos subliminar e mais conceitual mesmo. Achei que era a pasta de divertimento ilícito e adúltero do D3AD KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Muito foda o cap, mano, continua essa fic plis /o/ tava sentindo falta desses caps /o/

Obs.: SÓ APARIÇÃO PIKA DAS GAL4XIAS /OOOOOOOOOOOO/
avatar
Dark Hunter

Mensagens : 2
Data de inscrição : 26/12/2015
Idade : 20

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - To Dark. From Dead.

Mensagem por Dark S. Silver Chrono em Ter Maio 23, 2017 3:24 am

1: Tá muito foda, Menino Taige

2: Eu vi a referência no nome da Guilda...

3: Faz logo o segundo cap, tô louco pra ler -qq


_________________
avatar
Dark S. Silver Chrono
Deuses
Deuses

Mensagens : 25
Data de inscrição : 03/12/2015
Idade : 21

Registro Divino
Nível: 4
HP:
300/300  (300/300)
MP:
300/300  (300/300)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - To Dark. From Dead.

Mensagem por Ali em Ter Maio 23, 2017 3:44 am

MUITOOOOOOOO BOOOOOOOOA AMEEEEEEEEEEEI
avatar
Ali

Mensagens : 3
Data de inscrição : 19/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - To Dark. From Dead.

Mensagem por Eleanor em Dom Jun 04, 2017 2:25 pm

Gostei bastante :) Adoro a maneira como escreves. Parabéns
avatar
Eleanor

Mensagens : 2
Data de inscrição : 24/05/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - To Dark. From Dead.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum